Já foi o tempo em que um site na internet era como um cartão de visitas. Só acessava quem era cliente ou, no mínimo, havia recebido informações a respeito de sua empresa por outras fontes. Com a url em mãos, essa pessoa decidia pesquisar mais sobre seus produtos ou serviços nos textos institucionais que certamente encontraria naquelas páginas.

Os anos passam rápido e as práticas de marketing digital mudam em ritmo acelerado, acompanhando novos padrões de comportamento. Em algum lugar essas mudanças se perderam para muitas empresas, que mantêm seus sites parados com desculpas de não saber como fazer, de que o sobrinho é quem toma conta ou mesmo que estão todos muito ocupados para pensar a respeito.

Acontece que o preço de ter um site parado costuma ser bem alto. Nós reunimos três exemplos de como um site ultrapassado e desatualizado pode ser prejudicial aos seus negócios:

1. Site parado fica de fora das pesquisas

Você provavelmente já sabe que seus clientes em potencial estão pesquisando o nome de sua empresa online antes de fechar negócio com você. Um estudo publicado pelo Pew Research Institute mostra que 78% dos usuários pesquisa na internet antes de adquirir um produto ou serviço. Entre os usuários com educação superior esse número sobe para 87%.

Como já mostramos aqui no blog, o próprio Google indica a geração de conteúdo original como parte central do algoritmo que organiza o buscador e diferencia os sites que ficam no topo e aqueles que ficam para trás e dificilmente serão vistos.

2. Site parado é taxado como ultrapassado

Imagine entrar no site de um fornecedor com marca de copywrite no rodapé de dois anos atrás ou mais? E se no blog os posts dele tivessem conteúdo fraco, texto ruim e, pior, com a última atualização anterior a 30 dias? O que você iria pensar?

Isso é o que a maioria das pessoas pensa:

–    Será que ele ainda está no mercado?
–    Nossa, se o site é assim, imagina como é a organização da empresa…
–    Não parece alguém muito bom em assumir compromissos.
–    Melhor seguir adiante, deve ter alguém melhor na concorrência.

Ter um site com conteúdo de meses atrás passa a ideia de empresa desorganizada, ultrapassada. Clientes em potencial estão interessados ​​no conhecimento que você está gerando agora, não no passado. Se o seu site não tem conteúdo recente, relevante, é provável que o prejuízo de imagem seja maior do que você imagina.

3. Site parado perde oportunidades e os benefícios das novas tecnologias

Websites feito hoje permitem uma riqueza de conteúdo a ser encontrado em um só lugar. Há muitos benefícios trazidos por ferramentas simples, que podem ser facilmente implementadas em seu site. Dê uma olhada se você já usa algumas delas:

– Opções de SEO, como tags de título e meta tags;
– Área para login de clientes;
– Google Analytics para acompanhar e gerar relatórios de acesso;
– Integração com vídeos e blog;
– Integração com seus canais nas redes sociais (twitter, facebook, linkedin, etc.);
– Envio de newsletters;
– Versão mobile para facilitar o acesso a partir de iPad, iPhone, Blackberry, Android…

Agora aproveite para dar uma bela avaliada no seu site. Depois pergunte a opinião sincera de amigos e colegas mais próximos. Pesquise os sites de grandes empresas do seu segmento, nacionais e internacionais, e compare com o seu.

Como é o conteúdo que eles geram? Quem são os primeiros a aparecer em buscas pelas principais palavras-chave do seu segmento? Como são os sites dessas empresas?

Se após essa pesquisa você chegar à conclusão que o site da sua empresa está mesmo parado, é hora de virar a mesa e começar a usá-lo para fazer negócios – não para espantar clientes.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.