Já falamos diversas vezes por aqui que um conteúdo útil e relevante é a chave para se destacar perante os concorrentes, atraindo e engajando prospects com soluções para seus desafios e obstáculos. Entretanto, com redes sociais, blogs, sites de notícias, e-mails e os mais diversos formatos de conteúdo, é razoável dizer que o fluxo de informação que perpassa por seus consumidores é imenso, não é mesmo? Por isso, não apenas um conteúdo assertivo, mas com uma boa estratégia de SEO é fundamental para chamar a atenção e conquistar sua audiência. Pensando nisso, no post de hoje iremos elencar um passo a passo para otimizar  de verdade o seu conteúdo. Contudo, primeiramente, vamos entender a importância do SEO para sua estratégia de conteúdo.

A importância de uma boa estratégia de SEO para o seu conteúdo

Em nosso post SEO checklist: por que e como você deve otimizar seus conteúdos afirmamos que para o leitor despertar o interesse pelo que você tem a dizer, primeiro você precisa ser encontrado. E encontrado de maneira rápida. Por este motivo, o SEO é tão importante. Basicamente, ele otimiza seus conteúdos para os mecanismos de busca e fazem com que o seu conteúdo seja facilmente encontrado e exibido para os potenciais consumidores.

Entretanto, otimizar o seu conteúdo não se resume a utilizar as melhores práticas de SEO e definir palavras-chave relevantes; a otimização vai mais além. Ela se refere – principalmente – a uma questão de confiança, intenção, qualidade e autoridade.

O marketing de conteúdo trata da construção de um relacionamento sólido baseado em conteúdo relevante e credibilidade da marca, portanto, faz muito sentido que a otimização do conteúdo também diga respeito a esses aspectos, não é mesmo?

Agora que você compreendeu que otimizar seu conteúdo possui outros passos a serem seguidos que vão além do checklist que elaboramos no post citado, que tal conhecermos 6 passos para melhor otimizar o seu conteúdo? Então, vamos lá!

6 passos para otimizar (de verdade) o seu conteúdo

1. Construa a confiança

Já foi dito: Content Isn’t King. Trust Is King (em tradução literal: “Conteúdo não é rei. Confiança é rei”). A afirmação foi feita por Bernadette Coleman no blog da Moz, e ela está certíssima. O conteúdo é 90% da sua estratégia de Inbound Marketing. Mas qual o objetivo desse conteúdo? Dentre tanto outros, um dos objetivos é fortalecer sua relação com leads e prospects e convertê-los em clientes através do estabelecimento de um relacionamento sólido, de confiança. Sendo assim, podemos concluir que a confiança é a principal maneira de obter conversões e fazer vendas.

A confiança, no marketing de conteúdo, é construída quando utilizamos as palavras certas.

Jon Morrow fez uma lista de 317 palavras capazes de melhorar o texto; entre elas, encontramos uma seção dedicada a palavras que são fortes o bastante para conseguir a confiança do leitor. Destacamos algumas:

  • Autêntico
  • Best-seller
  • Certificado
  • Pesquisa
  • Resultado
  • Testado
  • Verificado

E a lista continua. O caso aqui é o seguinte: você precisa utilizar palavras de maneira a ser objetivo e passar uma informação útil e relevante. Mostre que se importa em encontrar uma solução para os desafios e obstáculos dos seus prospects e leads. Não faça um discurso de vendas, construa um material educativo que desperte o interesse e transpareça confiança para todos os estágios de interesse.

Outra maneira de construir a confiança é postando conteúdo gerado por clientes e participando de fóruns, comentando, fornecendo estudos de casos, discussões e feedbacks. Interaja com sua audiência e construa uma presença web sólida e constante.

2. Verifique suas intenções

Ao criar conteúdo, você deve pensar em soluções para seus usuários. Contudo, essas soluções devem combinar com seus produtos e serviços oferecidos. Em outras palavras, suas intenções devem combinar com as intenções de seu público-alvo. De nada adianta você utilizar as palavras-chave mais procuradas em seu segmento se elas não combinam com as intenções do seu negócio. De maneira que essa estratégia de SEO não irá funcionar e, ainda por cima, irá frustrar o visitante que não encontrará o que estava buscando.

Você precisa conhecer bem suas buyer personas e os estágios de funil em que cada uma se encontra. Dessa maneira, você criará um conteúdo assertivo que aborda a intenção dos usuários. Assim, eles irão conseguir o que querem e você também, pois suas intenções estarão alinhadas às deles.

Na hora de escrever o conteúdo, pense nos motivos possíveis que levaram o usuário a realizar determinada busca. Os motivos costumam ser divididos em três: navegacional (o cliente busca um site específico), informativo (o cliente quer se informar sobre algo ou tirar uma dúvida) e transacional (o cliente tem a intenção de realizar uma ação). Ao pensar nessas três intenções, você conseguirá escrever um conteúdo mais assertivo.

3. Crie qualidade

A questão de criar qualidade foi abordada pela primeira vez por Matt Cutts e desde então nunca saiu de cena. Mas o que de fato é criar qualidade?

Na realidade, a qualidade tem muito a ver com gramática e ortografia. De nada adianta um conteúdo útil e relevante, mas que contém diversos erros ao longo da leitura. Isso não passa confiança e credibilidade. Além disso, conteúdos com má formatação também não são visto com bons olhos pelos usuários. A formatação depende tanto da pontuação como do formato do conteúdo. Utilize aspas, bullet points, headers e negrito. O seu texto precisa despertar o interesse e fluir. O leitor precisa querer mais. Quebre o conteúdo também, faça frases curtas e parágrafos curtos para não perder a atenção do leitor. Seja objetivo e mantenha o foco. Isso também é sinônimo de qualidade.

Ninguém quer ler um conteúdo repetitivo, que não traz nada de novo e ainda por cima fica se alongando quando deveria ser enxuto. Mantenha-se no rumo e seja claro em suas intenções. Faça calls-to-action, seja legível e utilize o tom da sua marca, sempre mantendo a descontração, pois na internet os conteúdos não são tão técnicos – a menos que você esteja escrevendo para fundo de funil, cases ou segmentos específicos. Mesmo nestes casos, a linguagem precisa ser leve. Você pode aprofundar e ser informativo sem ser cansativo.

Por fim, deixe claro a mensagem que você quer passar. O leitor não tem bola de cristal e precisa entender sua intenção, sua solução e qual o significado global do seu texto.

4. Estabeleça autoridade

Não vamos mentir. Estabelecer autoridade não é uma tarefa fácil e requer um esforço contínuo. Além disso, não é muito fácil distinguir quais os elementos e características que compõe um texto de autoridade, não é mesmo?

Contudo, você reconhece um texto de autoridade quando lê um. Isso porque ele possui alguns elementos de fácil detecção, como:

  • Aprofundamento: os textos normalmente são mais aprofundados, mais técnicos, com bastante informação útil, que abre mentes e quebra paradigmas. Eles trazem novas soluções, tutoriais e educam sua audiência.
  • Referências: textos de autoridade trazem referências, informam dados, estatísticas, trazem conteúdo visual e formatos diversos.
  • Autores com credibilidade: blogs de autoridade trabalham com parcerias, criam co-marketing, marketing de influência e provocam engajamento com seus comentários.

Você precisa trabalhar todos os pontos citados acima, além de elaborar uma estratégia de conteúdo sólida e seguir a metodologia de Inbound Marketing por algum tempo. Assim, seus esforços serão recompensados com autoridade. Se você leva a sério sua estratégia e produz conteúdo de qualidade, a autoridade virá com o tempo, pois você estará trabalhando para melhor otimizar seu conteúdo. Não desanime!

5. Produza calls-to-action

O marketing de conteúdo tem como objetivo engajar a audiência e fazer com que o visitante ande pelo funil até chegar ao momento de decisão de compra, gerando a conversão. Para isso, é necessário que você utilize calls-to-action assertivas e bem posicionadas. Engana-se quem pensa que só é possível utilizar CTAs ao final do texto. Segundo o site Marketingland, você pode trabalhar com pop-ups de conversão, call-to-action na lateral do blog, ao final do texto, no meio do texto, etc. Faça testes A/B e veja o que funciona melhor para sua estratégia. Lembre-se de não tornar o discurso muito vendedor, principalmente no início do funil, mas deixe suas intenções claras com as calls-to-action. Elas são essenciais para atingir sua meta de conversão todo mês.

6. Otimize o engajamento com o visual

Nem só de texto é feito o conteúdo. Atualmente, o apelo visual está em alta. Recursos gráficos, como imagens, infográficos e recursos audiovisuais, como vídeos, webinars, etc., são uma ótima maneira de despertar o interesse da audiência e conquistar novos leads.

Trabalhe a imagem da sua marca e o formato dos seus conteúdos, faça com que o leitor perceba que se trata de um conteúdo seu muito antes de ler, distinguindo pelas cores, pela maneira como os elementos visuais estão sendo dispostos no layout e claro, pelo seu discurso.

Utilize imagens de alta qualidade, de bancos pagos ou imagens personalizadas. Faça com que as imagens conversem com o texto, com que elas agreguem valor e não sejam apenas um adorno. Elas também são otimizadas para os motores de busca, portanto, preste atenção no visual!

Este post foi útil para você? Quer escalar sua produção de conteúdo e trazer melhores e maiores resultados com sua estratégia de conteúdo? Com a Plataforma da Contentools você pode automatizar sua produção de conteúdo e encontrar os profissionais certos para você. Ficou interessado? Entre em contato com a gente e descubra como podemos te ajudar!

 

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.