Lembra o tempo em que alguns links plantados em sites de pouca relevância, um domínio exato e um título repleto de palavras-chave eram suficientes para posicionar um site nos primeiros lugares das pesquisas do Google? Ah, bons tempos! …Só que não. Do ponto de vista do usuário, era muito chato buscar conteúdo realmente válido depois de clicar em páginas e páginas de (desculpem o francês) porcarias bem elaboradas. Sorte nossa que o mercado de buscas evoluiu muito e hoje se encontra em um novo estágio, no qual experiência do usuário e informação de qualidade são fatores primordiais para o sucesso de um projeto de marketing digital.

Empresas e agências que no passado se intitulavam especialistas em SEO estão mudando seus conceitos e abraçando cada vez mais o marketing digital como um conjunto de estratégias – e não somente algo isolado e focado em posicionamento nas buscas, como foi por muito tempo. E é nesse momento que encontramos o Marketing de Conteúdo, que é a criação de informações de valor, capazes de atrair e converter os clientes em direção a um produto ou serviço.

É comum encontramos algumas opiniões de profissionais que dizem que o conteúdo é o novo SEO. Talvez, essa não seja a definição perfeita para essa nova mudança de paradigmas. Afinal, como já foi dito, dentro do marketing digital devemos trabalhar um conjunto de estratégias e a produção de conteúdo está inserida nesse cenário. Uma boa otimização onpage e links de qualidade ainda possuem o seu valor e devem ser mantidos dentro do projeto.

Mas pouco ou nada adianta uma estratégia de SEO sem conteúdo relevante e recorrente. E para, realmente, agregar valor ao usuário, é importante tomar alguns cuidados. Algumas dicas iniciais nesse sentido são:

  • Entenda o seu público alvo;
  • Trace objetivos concretos;
  • Seja fiel ao calendário de publicações;
  • Tenha uma opinião, tom e linguagem claros.

Além disso, é fundamental que se encontre formas de medir a performance do trabalho para guiar os caminhos da estratégia a fim de deixar claro o sucesso ou rever a proposta.

Uma vez que esse conteúdo tenha como foco principal o usuário, o resultado que ele proporcionará ao projeto será, com certeza, o que foi idealizado no início. O Google sempre deixou claro para todos os profissionais que trabalham com search:

Foque no usuário que o resultado será consequência.

Com isso em mente, coloque em prática, agora mesmo, uma estratégia de Marketing de Conteúdo e ofereça o que há de melhor para o seu cliente.

E para você, qual a relação entre Marketing de Conteúdo e SEO? Compartilhe sua opinião nos comentários!

Previous ArticleNext Article

This post has 7 Comments

7
  1. Pingback: 5 erros fatais que resultam numa baixa taxa de conversão - MARKETING DE CONTEÚDO
    1. Ótimo texto e excelente visão, na procura de um Planejamento Estratégico de Marketing em 2016 estou de olho nos melhores posicionados na internet, e seus site não ficou de fora, agradeço pelas dicas de SEO. Parabéns!

  2. Show…Muito bacana…
    Eu concordo com vocês que o conteúdo bem feito atrelado a uma boa otimização Onpage já é meio caminho andado.
    Você dar água para quem tem sede, trazer essa pessoa para seu restaurante e depois vender a refeição é a base principal do engajamento e a água que eu mencionei é o conteúdo. Dê bastante conteúdo que depois fica tudo mais fácil para engajar e trabalhar a venda.
    Mais uma vez parabens pelo texto certeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.