medium

Evan Willians é co-fundador da rede de micro-blogs de 140 caracteres Twitter e da rede de blogs Blogger e, em meados de 2012, criou uma rede de super-blogs Medium!

A princípio, a missão da startup, segundo o seu CEO Ev, era “consertar o que estava quebrado no mundo do jornalismo e criar um novo modelo”. Basicamente, a teoria de Ev era uma inversão no modelo onde o jornalismo (jornalista) é recompensado não pela sua qualidade e sim pelo seu alcance ou popularidade (em outros termos, ADS).

Ao longo da sua breve história e dos $134 milhões de capital levantado com os maiores investidores do vale (Andreessen Horowits, Greylock Partners e GV), muita coisa mudou no plano inicial de Evan, porém, o crescimento da plataforma é constante e cada vez mais profissionais (e empresas) utilizam a ferramenta como principal meio de distribuição de seus conteúdos.

O que é o Medium?

De maneira bem sucinta, o Medium poderia ser definido como um mix entre um CMS (como o WordPress ou Joomla) e uma rede social (como o twitter, facebook). Isto por que, além de você poder criar e publicar seus conteúdos, você pode também interagir com outros autores, seguir canais, curtir conteúdos, recomendar leituras e compartilhar com sua rede. Qualquer pessoa ou empresa pode criar, gratuitamente, um perfil dentro da “rede social” e começar a dar os primeiros passos.

Até pouco tempo atrás, o Medium era 100% gratuito. Porém, no início de 2017, a empresa optou por cortar 1/3 de todos seus colaboradores e se “re-inventar”. Segundo Ev, o propósito da criação da startup não estava sendo cumprido e, redirecionamentos precisavam ocorrer (leia o depoimento do próprio no Medium) e foi assim que surgiu o “members-only-content“.

Quais os diferenciais eu posso esperar do Medium?

Bom, se o objetivo é uma inversão de valores e foco na qualidade, é isso que a plataforma busca: entregar conteúdos de qualidade. Para tanto, possui alguns diferenciais:

– Uma equipe editorial trabalhando full-time na curadoria dos artigos;

– Um algoritmo que prioriza os conteúdos de maior qualidade;

– Uma dedicação única ao design simples e a experiência do usuário;

– WYSIWYG Editor (O que você vê, é o que você recebe).

Como usar o Medium como canal de marketing para seu negócio?

Inicialmente, um bom motivo para utilizar o medium como canal de marketing é a sua facilidade de instalação e acesso. Você não precisa entender de desenvolvimento, de códigos, css, html, layout, php, etc… basta conectar seu perfil com uma rede social, fazer algumas customizações básicas e pronto.

Em termos de destaque, você estará duelando de igual para igual com qualquer concorrente do mercado. Visto que é uma plataforma Ads-free, o critério definitivo para que seu conteúdo apareça mais (ou menos) é a qualidade do mesmo, muito ao contrário do tradicional modelo de ads (onde quem paga mais, sai na frente).

Já que a ordem cronológica dos posts é a contrária dos CMS tradicionais, você não será penalizado e nem perderá visibilidade caso fique semanas ou até meses sem atualizar o seu ‘perfil’.

Assim como as redes sociais, o Medium é um “terreno alugado“, portanto, você estará sujeito as regras do time Medium e, não há nada que garanta que elas não mudem no médio-longo prazo. Exatamente por este motivo, várias empresas optam por “republicar” um conteúdo que já tenha sido publicado anteriormente no seu site/blog. Esta estratégia faz ainda mais sentido se considerarmos que, o público-alvo do Medium é altamente qualificado, visto que através do algoritmo, o seu conteúdo será exibido para profissionais que já demonstraram interesse prévio na área.

Além de tudo isto, através das coleções e da ‘Medium Curated’ (artigos manualmente selecionados pelo time de editores do Medium) você terá acesso a um modelo de “Branded Content” sem nenhum custo extra.

Agora que você sabe o que é e para que serve o Medium, que tal tentar integrar integrar Contentools e Medium via Zapier? Confira como fazer isso clicando aqui.

Até a próxima!

 

Previous ArticleNext Article

This post has 2 Comments

2
  1. Legal! Gosto muito da proposta do Medium de que qualquer pessoa é, de fato, um escritor em potencial. Uma dica para empresas com interesse em publicar seus conteúdos nessa plataforma é criar uma ‘série’ da empresa. Uma série é como se fosse uma página oficial da empresa que pode ser personalizada para ficar com as cores e logo da empresa. O legal de criar uma série, é que ela pode ser alimentada por diferentes autores – quem serão esses autores é uma definição a ser feita pelo gestor da série. Então, os conteúdos que ficam compilados na série, ficam ainda ligados diretamente aos seus autores originais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.