Internet Trends 2017

No final de maio, o Vale do Silício tremeu com a publicação do Internet Trends 2017 – para muitos o mais completo e aguardado relatório do ano sobre internet e tecnologia.

O Internet Trends é anualmente realizado pela KPCB (Kleiner Perkins Caufield & Byers), um dos mais importantes fundos de investimento do Vale do Silício, especializado na área de tecnologia.

Diversificado, aguardado e influente, o relatório possui mais de 350 páginas recheadas de informações, análises e tendências sobre os rumos da internet, quais ideias tem sido financiadas, características dos mercados e players no universo da Internet – sempre dinâmico, impactante e cada vez mais presente na vida das pessoas e das empresas em todo o mundo.

O fundo KPCB já financiou os primeiros passos de mais de 500 das mais transformadoras e bem sucedidas empresas de tecnologia do mundo, como Amazon.com, Google, Sun Microsystems, Airbnb e Spotify, só para citar algumas das mais conhecidas.

A apresentação do relatório é sempre aguardada e acompanhada por cientistas, empresários, investidores e geeks do mundo inteiro. Neste ano o evento contou com a participação de executivos C-Level de empresas como Google-Alphabet, Intel, Twitter, Netflix, NY Times, Warner, LinkedIn, além de lideranças políticas como a ex-Secretária de Estado Hillary Clinton.

Primariamente voltado para o público norte-americano, o relatório aborda também tendências globais, incluindo capítulos inteiros exclusivamente sobre a China ou a Índia, cujo acesso à internet tem crescido em ritmo muito superior à média mundial, por exemplo.

Para quem se interessa pelo(s) tema(s), recomendamos ativamente reservar algumas horas para a leitura do material completo. É longo, mas vale muito à pena! Enquanto isso, fizemos uma seleção de alguns dos tópicos que consideramos mais interessantes para nós aqui na Contentools. Vamos a eles!

Uso da Internet nos Estados Unidos

uso-diario-de-internet

No gráfico visualizamos 3 tendências claras e importantes: o aumento na média diária de uso da internet desde 2008, uma diminuição no ritmo deste crescimento desde 2013 e o ganho de audiência dos aparelhos móveis em relação aos PC’s e notebooks. Na realidade o tempo dedicado à navegação em computadores pessoais está estabilizado desde 2014, sendo o aumento médio sustentado pelos smartphones e tablets desde então.

O relatório aponta – já desde o ano passado, na realidade – que o investimento em publicidade online voltada para os aparelhos móveis nos Estados Unidos está defasado em relação ao tempo de engajamento dos usuários, representando uma oportunidade de avanço, que deve ser cada vez mais explorada a partir de agora.

tempo-de-internet-vs-gastos-publicidade

Remessas (produção) globais de unidades Android / iOS / outros

Dentro do universo mobile, temos 2 grandes concorrentes, os sistemas operacionais Android, da Google, e iOS, da Apple. Aqui verificamos que a liderança global do Android continua aumentando ano a ano. No entanto, este gráfico não informa sobre divisão de mercados por país que é heterogênea. Em muitos países desenvolvidos, os iOS são mais populares, conforme gráfico de 2015 da Device Atlas.

android-vs-iOS

android-vs-iOS-por-pais

Para os profissionais da área de marketing e publicidade, a tendência já consolidada de crescimento dos aparelhos móveis representa novas e diferentes oportunidades, como geo-localização, realidade aumentada, conteúdo gerado por seguidores, e muitas outras maneiras novas de usar os Smartphones para atingir o público certo, na hora certa e com a mensagem certa.

Bloqueadores de anúncios

“People are spending too much time talking about ad-blocking and not enough time figuring out why people want to block ads.” Jim Stengel, ex-P&G CMO

Mas junto a estas oportunidade surgem também novos desafios. O adblocking-report-2017, da gigante PageFair aponta tendência ao aumento no uso de bloqueadores de anúncios em versão mobile, nos Estados Unidos e Europa nos próximos meses.

Atualmente 94% dos usuários de bloqueadores mobile estão na região da Ásia/Pacífico, mas este aumento também é recente por lá. Na Índia por exemplo o número de usuários dobrou nos últimos 2 anos. Europa e Estados Unidos por sua vez representam 68% dos usuários de adblocks em computadores.

adblocking

Os adblocks impedem que anúncios cheguem aos seus usuários e afetam a receita de websites obtendo receita através de versões pagas e whitelists – listas onde empresas maiores podem pagar para que seus anúncios, desde que dentro de ceterminado padrão, possam ser exibidos livremente. Em artigo recente, o britânico The Guardian ofereceu um panorama (em inglês) do debate atual em torno do tema.

A tendência apontada pela PageFair, é que a parceria entre empresas de softwares de adblocking como a eye/o, fabricante do Adblock Plus e distribuidores de smartphones leve a uma viralização orgânica dos bloqueadores. O que por sua vez exige maior atenção, criatividade e efetividade dos profissionais que trabalham com o fluxo de informações em geral.

Para saber mais sobre as melhores práticas no uso das redes sociais por empresas, baixe aqui o e-book lançado pela Contentools e Conexorama.

Atendimento rápido e acessível 

Bloquear anúncios indesejados, no entanto, não é a principal preocupação dos usuários atualmente. Respondendo sobre o quais melhorias gostariam que as organizações promovessem, 60% citaram facilitar o acesso e agilizar a resposta dos serviços de atendimento ao cliente.

Os clientes serão cada vez mais exigentes e também muito mais próximos das empresas, podendo alavancar marcas com seu conteúdo espontâneo e ao mesmo tempo demandando respostas rápidas para reclamações que podem surgir em múltiplas plataformas, cada uma delas com audiências diferentes e segmentadas, conforme artigo da Contentools.

desafios-atendimento-cliente

Já o uso de conteúdo espontâneo no marketing é uma das mais eficientes estratégias de divulgação em termos de engajamento, podendo gerar até 7 vezes mais engajamento do que postagens de autoria da própria empresa. Não é por menos que empresas de porte como a Qatar Airways, RedBull e BMW estão entre as maiores que mais investem em campanhas de divulgação de conteúdos gerados por seus seguidores na internet.

imagens-geradas-por-usuarios

“A lot of the future of search is going to be about pictures instead of keywords” Ben Silbermann, Pinterest Founder

O uso de imagens geradas por seguidores no front-end, nas páginas de interface de websites é um dos novos usos ainda mais impactantes deste tipo de conteúdo. Outra novidade é o uso de realidade aumentada para informar em tempo real sobre imagens captadas pelos usuários e o clique sobre imagens como mecanismo de busca e pesquisa, substituindo o texto.

Não apenas as imagens, mas também os comandos por reconhecimento de voz são uma clara tendência e já vem substituindo o uso de texto para a comunicação com aparelhos e aplicativos. Abrindo novas possibilidades para os consumidores, fabricantes e profissionais de marketing e web-design.

reconhecimento-por-voz

Curiosidade sobre o universo da IoT (Internet das coisas) e seus assistentes virtuais por voz: depois do aguardado lançamento do Google Home – que era esperado como alternativa ao Amazon Echo – Andy Rubin, criador do Android surpreendeu ao apresentar o Essential Home simultaneamente ao lançamento de seu smartphone Essential.

Métricas, métricas, métricas

“I love data. I think it’s very important to get it right, and I think it’s good to question it” Mary Meeker – Investidora e sócia do fundo KPCB

metricas-desafios-ROI

Profissionais do Marketing vivem buscando métricas, variáveis de controle e diagnóstico. O intenso fluxo de informação favorece a obtenção de dados de forma cada vez mais veloz e apurada, que de fato é devorada por por analistas e cientistas de dados em todo mundo.

No entanto, toda essa busca por informação inteligível costuma ter um único objetivo: aumento de receita. Por isso não chegam a surpreender os resultados da pesquisa da SimplyMeasured sobre as métricas mais utilizadas e os desafios mais importantes para o marketing.

Para a maior parte dos entrevistados, o engajamento é a melhor forma de medir a efetividade de campanhas, enquanto o maior desafio dos CMO’s permanece sendo como calcular efetivamente o ROI de seus posts nas redes sociais.

Google e Facebook, que juntos somam mais de 80% da receita com vendas de anúncios em suas plataformas, estão cientes deste desejo de seus anunciantes e tem procurado fazer sua parte. Incrementando as funcionalidades de segmentação e análise de suas ferramentas Adwords e DeliveryInsights, facilitam a vida dos gestores mais bem equipados, com dados de consumo, localização, cliques ou zoom em imagens de produtos, até mesmo análise do caminho percorrido por clientes na compra de determinado produto dentro de lojas reais, offline.

Muitas empresas no entanto, têm dificuldade em lidar de forma efetiva com os dados extraídos, seja devido ao volume de produção de conteúdo, por dificuldades na integração do fluxo completo, desde a idealização até a análise das campanhas, passando pela produção e distribuição, é claro.

Para melhor planejar e controlar as entregas do seu time de marketing num universo de crescente fluxo de informação, com o alcance, a diversidade e a velocidade das redes sociais, profissionais de conteúdo tem demandado o uso de ferramentas novas (como a nossa) que auxiliem no uso das plataformas de automação de marketing, integrando planilhas, plataformas e fluxos de comunicação interna dentro de um único ambiente, com ganho de produtividade e qualidade em todo o processo.

De qualquer maneira, o mais importante é estar sempre antenado sobre as tendências e diagnósticos dos especialistas na área. Por isso voltamos a recomendar a leitura do relatório completo da KPCB, que possui ainda seções detalhadas sobre games online, sobre o uso da tecnologia e internet na medicina e muito mais novidades que vão dar o que falar neste e nos próximos anos.

Para maiores informações sobre como alavancar seu marketing de conteúdo e aumentar suas vendas, clique aqui.

Previous ArticleNext Article

This post has 1 Comment

1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.