A dúvida sobre Marketing de conteúdo deixou de ser “se precisamos investir” para “ como podemos colocar em prática”. Uma pesquisa realizada pela Tracto em parceria com o CMI (Content Marketing Institute) identificou que seis a cada dez empresas brasileiras usaram Content Marketing para alcançar resultados reais em 2015. Dessas empresas, porém, somente 24% se enxergam em um estágio maduro ou sofisticado de produção de conteúdo que poderia ser escalável.

Um dos modelos de escalar a produção de conteúdo é através do trabalho híbrido entre profissionais internos e externos. Ou seja, colaboradores, funcionários e redatores terceirizados produzem para atingir os objetivos da estratégia da empresa. Na Contentools desenvolvemos esse trabalho misto, tendo em vista o volume de conteúdos produzidos semanalmente.

Neste post levantamos alguns pontos a se considerar na definição do modelo de produção de conteúdo da sua empresa, e, se for o caso, na escolha também de um parceiro para ajuda-lo na aplicação do modelo híbrido. Essa parceria pode ser fundamental para encontrar o time certo de redatores externos, na otimização de sua estratégia e, principalmente, para escalar a produção de conteúdo em 2016.

Vamos ponto por ponto?

1. Defina quem faz o que

Defina quais processos do Marketing de Conteúdo —  estratégia de conteúdo, desenvolvimento do processo de trabalho, produção e edição do conteúdo, distribuição de conteúdo e análise dos resultados com conteúdo — sua equipe é capaz de assumir e quais precisam ser terceirizados.

É importante saber exatamente quais processos podem ser desenvolvidos internamente e quais demandarão ajuda externa; afinal, distribuir a atividades para fornecedores diferentes pode retardar o processo criativo e dar mais trabalho que agilidade.

Isso não quer dizer que você não deva contar com um parceiro, mas é muito mais interessante que a maioria dos processos seja desenvolvida “in house” evitando que você lide com diferentes fornecedores diariamente ou que precise alinhá-los constantemente à sua estratégia, visto que você é quem a conhece e a acompanha de perto.

2. Prepare-se para crescer

Seu marketing de conteúdo pode escalar conforme a empresa planeja crescer ou você precisará aumentar sua equipe?  

Se sua empresa planeja crescer em 2016 (sim, meio óbvio), já é importante levar isso em conta quando escolher um parceiro de conteúdo. Ele precisa estar apto a acompanhar seu crescimento e atuação no mercado nacional ou internacional, mantendo a essência da marca, seguindo os objetivos da empresa e sabendo adequar seu conteúdo à realidade de cada país, cultura ou momento econômico.

Isso pode significar traduzir conteúdo para idiomas diferentes, apresentar conteúdos ricos que os novos times comerciais possam utilizar de apoio, bem como possibilitar publicações frequentes e alinhadas à sua estratégia global sem necessitar de um novo planejamento que te demandaria muito tempo.

Ele deve ser um parceiro, facilitador, a quem você pode confiar seu conteúdo.

3. Mensure a eficácia de cada conteúdo

A plataforma que você usa pode mensurar a eficácia dos conteúdos que você publica?

Não estamos aqui falando apenas de levantar o número de cliques, views ou curtidas. Para verificar esses números você nem precisa de uma plataforma, e eles seriam apenas o começo de uma análise que precisa fundamentar seus próximos passos com conteúdo. Para 2016 você precisa acompanhar com profundidade questões de engajamento com o conteúdo e os pontos chave para entender porque um conteúdo é mais bem sucedido que outro. A partir daí você tomará ações para o desenvolvimento dos próximos.

Questões a levar em conta: tempo de permanência na página, autor do conteúdo, temática, tipo de mídia, canais de distribuição utilizados, persona foco, estágio de compra para o qual foi objetivado o conteúdo, call to actions que o linkaram.

4.Ganhe tempo e aumente a eficiência

A plataforma que seu parceiro oferece permite integração com outras ferramentas tecnológicas?(WordPress, Linkedin, Facebook, Twitter, Google +,…)

Esse ponto é importante e simples: quando você automatizar o processo de publicação, sobra mais tempo para focar na estratégia e produção de conteúdo.

5. Conte com um time qualificado

Seu time de  freelancers terá conhecimento suficiente da sua estratégia e produto para desenvolver todas as temáticas que você deseja produzir? Com a complexidade necessária?

Normalmente, pelo que acompanhamos no mercado, as melhores práticas de marketing de conteúdo envolvem uma equipe híbrida de marketing de conteúdo com colaboradores internos + freelancers que criam o melhor conteúdo original possível.

Existem dois tipos de cenário possíveis aqui:

1) Você pode ter um time de freelancers especializados em determinado segmento que você atende, que talvez não sejam especialistas no seu produto/serviço, mas entendem do público alvo. O ponto-chave aqui é emponderá-los com o máximo de informações possíveis sobre sua estratégia de conteúdo, tornando-os um time com direcionamento e acompanhamento, com quem você pode contar no Brasil ou em diferentes países, produzindo em diferentes idiomas e acompanhando as tendências do mercado que você deseja alcançar.

2) Seus colaboradores internos ficam com a responsabilidade de produzir materiais complexos –  que só quem acompanha o dia a dia da empresa poderia desenvolver – e o time de freelancers se encarrega de dar volume à produção, trabalhando temas menos específicos. Assim o time interno não sofre com a pressão de uma frequência alta de publicações.

6. Conecte seu time interno e externo

O parceiro de marketing de conteúdo tem um processo eficiente para onboarding — do meu time de conteúdo externo, do responsável pelo meu conteúdo internamente — necessário ao desenvolvimento da minha estratégia?

Os primeiros três meses de trabalho com o seu parceiro são fundamentais para o seu sucesso. Você precisa de uma empresa que entende como ajudar a arquitetar o melhor processo de produção de conteúdo possível, que permita ampliar esforços, aumentar eficiência e coletar resultados. Por exemplo, é fundamental que seu consultor comercial, a agência que te dá suporte em estratégia, seu analista de SEO e o seu designer freelancer trabalhem em sintonia com seu parceiro de marketing de conteúdo. Todos devem ter acesso à informações da sua estratégia de conteúdo, e de cada pauta desenvolvida. Imagina ter de conectá-los você mesmo por e-mail?

7. Faça investimentos inteligentes

É fundamental entender todo o processo de trabalho com o seu parceiro de conteúdo, certificando-se que o valor cobrado combina tanto com o seu orçamento quanto com a qualidade do serviço que você espera dele.

Um bom parceiro buscará te ensinar o processo, para que você tenha a sua independência.

8. Analise os resultados de outros parceiros

Como são os resultados de outros clientes que trabalham com o seu parceiro de conteúdo?

Além de possibilitar que você escale sua produção de conteúdo, o seu parceiro deve te orientar sobre como alcançar resultados — talvez isso possa gerar algum atrito inicialmente tendo em vista que nosso desejo é por retorno rápido! Um especialista confiável vai ter mostrar o caminho e te alertar que se leva algum tempo até que você possa verificar resultados palpáveis.

Peça referências e conheça a experiência de outros clientes.

9. Escolha redatores freelancers certificados e preparados

Quão preparados estão os redatores externos que o parceiro de conteúdo vai te apresentar? Como você se comunicará com seu time?

É crucial que os redatores e editores de conteúdo sejam certificados e preparados para trabalhar e colocar sua estratégia em prática. Além disso, é fundamental que você possa ter um canal de comunicação direto com esse time, o que permite agilidade, transparência e engajamento desses profissionais com os seus objetivos.  

Telefone sem fio entre parceiro > editor > redator > editor > parceiro > você ( ui, deu até preguiça) só diminui sua eficiência.

10. Acompanhe as tendências

O que está no roadmap desse possível parceiro para 2016?

Seu parceiro de conteúdo deve ter uma frequência alta de novas features e serviços e ser bastante transparente quanto à esses lançamentos. Se você está investindo tempo, $$ e energia nesse projeto, não pode esperar menos do que um parceiro que esteja acompanhando e lançando novas tendências no mercado de Marketing Digital.  E que, claro, lhe dê acesso livre para oferecer feedbacks sobre o serviço e produto, e transmita confiança  no time que te atende.

Seu possível parceiro se dedica verdadeiramente para o Marketing de conteúdo? É só analisar os conteúdos que o mesmo produz. Eles buscam educar e desenvolver empresas como a sua?

Caso queira mais dicas sobre como escalar sua produção de conteúdo entre em contato, e seu feedback sobre o conteúdo será muito bem vindo!

Previous ArticleNext Article

This post has 1 Comment

1
  1. Pingback: Como fazer marketing de conteúdo com orçamento limitado | SEVNA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.