A plataforma WordPress tem garantido cada vez mais usuários, atendendo uma fatia cada vez maior do mercado. Com esse crescimento, o número de ataques na segurança se torna cada vez maior. Em junho de 2015, por exemplo, ocorreram diversos problemas de segurança com os plugins do WordPress, referentes a vulnerabilidades cross-site scripting (XSS), que por sua vez, afetaram muitos plugins amplamente utilizados como: Jetpack, Gravity Forms, Revolution Slider, entre outros.

A plataforma WordPress é livre, ou seja, é feita por uma comunidade de desenvolvedores. Nesse sentido, eles têm o intuito de trazer cada vez mais melhorias com atualizações de segurança e novas funcionalidades. A nova atualização é exatamente para isso, trazer mais segurança. Além disso, ela traz também novos recursos e mais performance. A pergunta que fica é: como e por que eu devo atualizar o WordPress para a versão mais recente? E o porque é claro: se uma atualização é realizada, é porque ela acrescentará algo inexistente na versão anterior. Seja em termos de recursos, segurança e performance ao sistema já existente.

Como funcionam as atualizações do WordPress?

A versão 3.2 do WordPress resolveu problemas de velocidade, além de melhorias no dashboard. A versão 2.9.2, por sua vez, resolveu o risco da plataforma ser infectada por trojans (um tipo de hacker).

A verdade é que por ser opensource, os desenvolvedores e programadores estão sempre pensando em melhorias e, portanto, novas atualizações sempre surgirão. Basicamente, as atualizações importantes são números 1, 2, 3… e as atualizações menores são 2.2.2, 3.3.3, etc.

Por que devo atualizar o WordPress para a versão mais recente?

É importante ressaltar que sempre há chances do seu site/blog “quebrar” caso ele não esteja atualizado ou até mesmo na hora de fazer a atualização. Por isso, sempre mantenha um backup em mãos. Mas e se os plugins que utilizo não forem compatíveis com a nova atualização?

O core do WordPress é testado por diversos desenvolvedores e toda atualização passa por milhares de beta testers antes de serem formalmente lançadas. Por exemplo, todas as versões são antes aplicadas no WordPress.com para depois serem disponibilizadas no WordPress.org.

Vamos elencar algumas razões mais particulares para que o WordPress seja atualizado numa versão mais recente:

  1. Funcionalidades: se você estiver utilizando a versão mais antiga, sua experiência não será tão boa quanto a experiência com a versão mais recente. Isso porque, a cada atualização principal, o WordPress adiciona novas funcionalidades e mudanças no sistema, como instalações de plugins melhores, edição de imagem dentro do conteúdo e atualização de plugins mais rápida.
  2. Desempenho: os desenvolvedores e programadores estão sempre tentando melhorar o desempenho da plataforma WordPress, e cada atualização traz uma melhora de performance significativa, tornando o sistema mais rápido e mais eficiente. É importante ressaltar que a performance é um fator muito importante para o SEO e para uma boa experiência do usuário.
  3. Correção de falhas: as atualizações menores existem para corrigir pequenas falhas que as grandes versões ainda possam ter. Por isso é importante atualizar o WordPress para cada versão mais recente.
  4. Compatibilidade: normalmente, os temas e plugins tendem a acompanhar as atualizações do WordPress. Contudo, para evitar erros e incompatibilidade, é importante manter o backup do WordPress atualizado também.

Como atualizar o WordPress:

1) Automaticamente

Para atualizar de forma automática no Windows ou Linux, basta seguir o seguinte passo a passo:

  1. Acesse o painel de administração e através do endereço dominio.com.br/wo-admin selecione a opção “Atualize agora”.
  2. Em seguida, selecione novamente o botão “Atualizar agora”.
  3. O WordPress entrará em modo de atualização e, após alguns segundos, apresentará a tela “Novidades”.
  4. Agora seu WordPress está atualizado para a versão mais recente!

2) Manualmente

Para atualizar de forma manual, siga o seguinte passo a passo:

  1. Clique no link de alerta no painel de administração ou acesse o endereço http://br.wordpress.org/ para fazer o download do arquivo no formato .tar.gz ou no formato .zip.
  2. Envie o arquivo por SFTP ou FTP para a sua área de hospedagem.
  3. Descompacte o arquivo.
  4. Verifique se o diretório “wordpress” foi criado e se todos os arquivos foram descompactados dentro dele em .tar.gz ou .zip.
  5. Realize o backup de todos os seus arquivos do wordpress atual. Dê uma atenção especial para ‘wp-config.php’, pois é aí que estão os dados e conexão ao banco de dados.
  6. Copie todos os arquivos do diretório “wordpress” para dentro do seu WordPress em produção.
  7. Copie o arquivo ‘wp-config.php’ que você fez backup.
  8. Acesse a administração do seu WordPress e clique em “Atualizar o Banco de Dados do WordPress”.

Caso sua hospedagem seja Linux, você tem a opção de baixar o arquivo diretamente pelo cURL. Para isso, acesse o site do WordPress, copie o endereço de download do arquivo da versão desejada e acesse sua área de hospedagem por SSH (operação de serviços de rede de forma segura sobre uma rede insegura). Em seguida, rode a versão: https://br.wordpress.org/wordpress-4.5.3-pt_BR.zip

O que posso fazer caso meu site não funcione após uma atualização?

Pode ser que seu blog/site “quebre” com uma atualização do WordPress. Embora essas ocasiões sejam raras, é importante estar preparado. Nesse tipo de situação, você precisa descobrir qual tema ou plugin está causando o problema. Caso você seja desenvolvedor, basta ligar o modo de depuração do WordPress; ele irá permitir que você identifique o problema rapidamente em quase 100% das vezes. Se você não for um desenvolvedor, siga as seguintes instruções:

  • Desabilite todos os plugins.
  • Mude seu tema para um padrão do WordPress, como Twenty Ten, Twenty Eleven, Twenty Twelve, Twenty Thirteen ou Twenty Fourteen.
  • Atualize para a versão mais recente do WordPress.
  • Tente ativar o tema pela primeira vez e se o site quebrar, você sabe que o problema é o tema que é incompatível.
  • Com o tema padrão ativo, ative cada plugin, um de cada vez, e faça eles trabalharem com o tema padrão. Desative-os novamente e então ative o seu tema e teste um por um, testando o site novamente, aí você verá se a incompatibilidade está com o plugin.

Quais são minhas opções se meu tema ou plugin for incompatível?

Se esse for o caso, você fará o mesmo que faria no caso do seu computador ou telefone: entre em contato com a empresa ou o desenvolvedor do tema/plugin, abra um chamado e solicite um novo tema ou plugin que tenha a mesma funcionalidade, mas que seja compatível com o core do WordPress em sua versão mais recente.

Agora que você aprendeu a atualizar o WordPress tanto automaticamente quanto da forma manual e sabe o que fazer se o seu site não funcionar, que tal entender por que a atualização do WordPress é importante para o Marketing de Conteúdo? Então, vamos lá!

Por que a atualização do WordPress é importante para o Marketing de Conteúdo

O WordPress é um sistema que possui alguns recursos básicos para gerenciar um conteúdo e criar um site sem necessitar de programadores e desenvolvedores, pois toda essa parte técnica já está pronta. Assim, você só precisa se preocupar com uma parte fundamental para sua estratégia de Inbound Marketing: o conteúdo. Além disso, o WordPress possui uma estrutura que facilita e muito a organização de todo o conteúdo, tornando amigável para o SEO, com plugins que tornam fáceis as aplicações mais técnicas. Por exemplo:

  • Meta Tags personalizadas para todas as páginas.
  • URLs amigáveis de fácil configuração.
  • Criação de Sitemap XML dinâmico.
  • Redirecionamento automático e plugins que facilitam o gerenciamento de redirects.
  • Configuração de URLs amigáveis.
  • Marcação de microdados como breadcrumb.
  • Marcação de autor linkando o perfil do autor ao Google+.
  • Microdados OpenGraph, que são utilizados pelo Facebook.

Além disso, os plugins do WordPress auxiliam – e muito – a estruturação e o andamento da sua estratégia de conteúdo, com categorias, como: ferramentas de segurança, caching, analytics, testes A/B, Administração de Formulário de Inscrição de Email, SEO & Sitemaps, Site Responsivo Para Aparelho Móvel, Calendário Editorial, Compartilhamento Social, Social Account Buttons, Gerenciamento de comentários, postagens relacionadas, Rich Snippets, call-to-action e landing pages.

Este post foi útil para você? Já realizou a atualização do WordPress? Compartilhe sua experiência conosco! E saiba que a Plataforma da Contentools é compatível com a versão mais recente do WordPress, então você pode ficar tranquilo e começar hoje mesmo a sua estratégia de Marketing de Conteúdo!

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.