Errar faz parte do aprendizado. É assim na vida e na estratégia de Marketing de Conteúdo também. São muitas as questões que exigem atenção e, principalmente se partimos para esse desafio sozinhos, acabamos esquecendo um detalhe ou outro. Pode ser que a produção não tenha sido planejada, que as redes sociais estejam sendo usadas como fim e não como canal. Pode ser também que tenhamos esquecido de consultar a equipe de vendas. Afinal, somos apenas humanos! Mas a boa notícia é que o ano está acabando e já estamos na época de planejar o próximo ano que está quase aí.

Esta é a sua chance de acelerar o jogo e iniciar um novo capítulo no Marketing de Conteúdo da sua empresa. Para dar aquela forcinha nessa missão, compilamos uma lista com os enganos mais comuns que costumamos observar. Se você conseguir evitar os sete erros a seguir já estará muito mais próximo de uma estratégia de conteúdo de sucesso!

1. Mergulhar de cabeça, sem uma estratégia

Esse é provavelmente o engano mais comum. Muitos profissionais observam as empresas concorrentes ou mesmo paralelos em outros mercados que têm sucesso com algum produto ou tática de conteúdo (pode ser com e-mail marketing, post no blog corporativo, e-books ou aqueles milhares de seguidores em redes sociais) e passam a perseguir um caminho que imaginam ter sido o mesmo dos seus modelos.

É difícil perceber observando de fora, mas a maior parte das empresas que têm sucesso no marketing online, de forma abrangente, e no marketing de conteúdo, para ser mais específico, encaram sua atuação de maneira global. Não atacam este ou aquele canal de forma isolada e integram suas métricas de forma que façam sentido para a estratégia de negócio. Para mergulhar com segurança, identifique seus objetivos, trace seu calendário editorial que integre as diferentes táticas e produtos voltados para seus públicos e sempre publique com um propósito, mantendo a frequência e a disciplina para resultados crescentes.

2. Não ter uma linha editorial

Seus conteúdos mais parecem ter sido criados por um robô, que repete fatos genéricos e usa linguagem sem qualquer personalidade? Cuidado: quem é só mais um pode muito em breve não ser ninguém. Sua empresa certamente tem uma forma única de atuar e seus produtos ou serviços têm diferenciais. Faça sua voz ser ouvida por meio de uma linha editorial bem definida, sem perder o foco no público.

O conteúdo é uma forma de entregar seus diferenciais e sua proposta de valor antes mesmo da contratação dos seus produtos ou serviços.

3. Negligenciar a pesquisa

Muitos esquecem que o Marketing de Conteúdo eficaz tem um foco principal: o seu leitor ou cliente em potencial. Portanto, é preciso começar com uma extensa pesquisa para saber mais sobre a persona do consumidor, usuário ou tomador de decisão que você quer atrair. Colete informações demográficas, procure entender as principais dúvidas ou dificuldades que essas pessoas têm. Use o Google Keyword Planner e outras ferramentas para descobrir se o seu conteúdo tem uma audiência e como entregar a essas pessoas conteúdo relevante a cada momento do ciclo de compra.

4. Criar conteúdo em uma bolha

Da mesma forma que ações isoladas não colaboram para atingir sucesso com o conteúdo, isolar essa estratégia de outros setores da empresa também é um engano. Para o conteúdo dar resultados efetivos, é necessário integrar outros departamentos, especialmente o de vendas. O comercial pode orientar a criação de conteúdo, identificando perspectivas, explicando o ciclo de compra e aconselhando sobre argumentos e apelos que ajudam a conquistar os clientes. Se você quer que seu conteúdo produza retorno real, não isole-o na bolha do marketing da empresa e peça colaboração de outras áreas, como comercial, suporte e P&D.

Aqui inserimos também a produção sem ouvir o que o mercado quer, de verdade. Em primeiro lugar, lembre-se de prestar atenção às conversas dos consumidores nas redes sociais. Pergunte-se:

  • Quais os temas mais relevantes na sua indústria nesse momento?
  • O que está movimentando os grupos do Linkedin, o Twitter, o Facebook?
  • Quais as expressões em voga no Google Trends?
  • O que vem preocupando seu público?
  • Quais dúvidas têm trazido seus clientes a abrir chamados de suporte ou a ligar para o atendimento?

Produzir sem parar, sem se preocupar em fazer uma pausa para refletir e mensurar é um passo para uma estratégia condenada ao fracasso.

5. Ser muito “vendedor”

É, a colaboração com o comercial é fundamental. Mas uma premissa fundamental sobre o conteúdo é que ele precisa ser útil e realmente educar, divertir ou informar o público. Não deixe que as vendas dominem a produção dos seus materiais, nem nas temáticas e tampouco no tom de voz. Se o conteúdo virar uma promoção aberta, irá afastar os leitores. Não faça dos seus produtos e serviços o foco principal do seu conteúdo. O foco, lembrando, é o seu cliente em potencial e as dúvidas que ele tem ou possa vir a ter.

Se você produzir conteúdo para educar, entreter e inspirar, as vendas serão consequência.

Primeiro envolva o seu público para só depois convencer e converter aqueles que se interessarem em comprar ou contratar.

6. Concentrar esforços em apenas um formato

As pessoas são diferentes: há quem aprenda mais lendo, observando, ouvindo ou fazendo tudo isso ao mesmo tempo. Se você produzir conteúdo em apenas um formato, o mais provável é que você estará falando apenas para uma parcela do seu público, ignorando muitas outras pessoas que estariam dispostas a ouvi-lo e a aprender com você, caso tivessem essa chance. Incorpore vídeos para webinar, apresentações de slides, podcasts e infográficos em sua estratégia, além dos posts para o blog e os e-books. Além de manter o conteúdo dinâmico e fresco, você envolverá muito mais pessoas.

7. Não mensurar seus resultados

Por fim, medir resultados é fundamental para sua estratégia. Devemos ter em mente as métricas de Marketing de Conteúdo. Não traçar uma meta e não acompanhar o número de conversões nos materiais disponibilizados torna o profissional de marketing de conteúdo um cego em meio ao tiroteio. Os subsídios para entender as reações do público-alvo perante o conteúdo são muito importantes para a melhoria contínua. Você precisa saber se o conteúdo produzido faz sucesso, está sendo acessado e por quem está sendo acessado.Pergunte-se: esses acessos são qualificados e convertem em contatos interessados, até mesmo resultam em vendas? Assim é possível identificar quais conteúdos são mais interessantes e em qual tipo de conteúdo deve ser investido.

Quer acertar na sua estratégia, desde o primeiro passo? Baixe nosso kit gratuito sobre Marketing de Conteúdo, com tudo que você precisa saber para começar! Caso precise de alguma ajuda para o alinhamento de suas estratégias em 2017, entre em contato com um de nossos consultores

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.