UX

Muito se fala sobre user experience (UX) aplicada ao desenvolvimento de produtos. Afinal, quanto mais agradável, mais fácil de usar e mais eficaz um produto, maiores as chances de ele ser utilizado – e de ser indicado por aí.

Opa, você também quer que seu conteúdo seja lido, usado e compartilhado, certo?

Pois é, então agora é a sua vez de aplicar os conceitos de experiência do usuário ao seu conteúdo escrito.

O que é UX?

A sigla UX representa o termo user experience, que significa ‘experiência do usuário’. O conceito envolve todo tipo de interação que o usuário tem com sua empresa, serviços e produtos.

Ou seja, focar em UX é investir esforços para ir ao encontro das necessidades exatas do seu cliente.

Por que UX é tão importante?

Sua empresa vive um momento em que a velocidade constante de crescimento deixou de ser interessante. Afinal, para que constância se você pode crescer acelerando?

Para atingir o tão almejado crescimento exponencial, você quer que cada vez mais pessoas usem sua solução. Mais que isso, você quer que elas amem sua solução e que saiam por aí falando dela, a indiquem para os amigos, parceiros, clientes e fornecedores.

E elas vão fazer isso – contanto que tenham uma experiência incrível em cada canal por onde se conectarem à sua solução.

Por que usar UX em sua estratégia de conteúdo?

Uma estratégia de conteúdo também consiste em criar canais que conectem seu potencial cliente a você. Cada conteúdo lançado é uma possibilidade de interação a mais. Aliás, leia mais sobre as características de uma estratégia de conteúdo aqui.

Como você é o potencial cliente de alguém, vamos analisar a sua interação com seus potenciais fornecedores através de conteúdo:

  • Você tem várias atividades diárias e pouco tempo para fazer tudo que quer;
  • Então, sempre que se depara com um problema, quer encontrar uma resposta que vá direto ao ponto;
  • Quanto mais rapidamente alguém lhe indicar um caminho a seguir, melhor;
  • E se o caminho for fácil, eureka!

Pois é, seu cliente quer exatamente isso também. Ao buscar algo na internet, seu potencial cliente quer encontrar a indicação do caminho mais curto, rápido, fácil e eficaz.

Imagine só se ele encontrar exatamente isso no seu conteúdo? Você já ganha muitos pontos na primeira interação e potencializa suas chances de convertê-lo em um lead.

Como aplicar conceitos de UX à sua produção de conteúdo?

A linguagem permite que você se comunique com seus clientes. Toda a linguagem utilizada dentro do seu serviço ou produto possui a função de ajudar seu usuário a chegar aonde ele quer.

A escolha de palavras no conteúdo que você cria tem o mesmo propósito. A função de cada palavra é ajudar seu potencial lead a chegar aonde ele deseja.

Ou seja, uma estratégia de conteúdo com visão de UX constrói laços de confiança ao usar palavras que entregam soluções de forma eficaz.

Trouxemos quatro conceitos para você começar a aplicar UX à sua escolha de palavras o quanto antes:

1) Apresente ideias de forma clara e concisa

Simplifique na escolha das suas palavras. Quanto mais facilmente seu leitor encontrar a informação que ele precisa através do seu texto, melhor, certo? Então escolha palavras habituais e de fácil compreensão para a sua persona.

2) Evite palavras associadas a sentimentos negativos

Você quer que seu cliente se sinta bem ao passar os olhos sobre seu conteúdo. Afinal, cada sensação que ele tiver enquanto interage com sua empresa importa. Isso fará parte do conceito que ele vai formar sobre a sua marca.

Então, evite palavras que possam:

  • Negar: não, nem, nunca, jamais;
  • Limitar: só, apenas, somente, unicamente;
  • Contrapor: mas, porém, embora, contudo.

Tenha em mente sentimentos bons e palavras positivas. Quando necessário, altere a estrutura das suas frases et voilà!

3) Monte frases curtas – e divida as longas

Cada ponto final é um descanso na leitura. Nesse “micromomento”, o leitor reflete rapidamente sobre o que acabou de ler e se prepara para a frase a seguir.

Que tal oferecer várias oportunidades de descanso e reflexão para ele?

Na Dropbox, redatores são incentivados a limitar cada frase a até 15 palavras. Aliás, John Saito, designer da Dropbox, expôs neste artigo alguns dos hacks que utiliza para escolher suas palavras com base em dados. Vale a pena a leitura.

Entre as ferramentas mencionadas está a Readable.io, que mede a legibilidade do seu texto. Ela avalia vários fatores, inclusive a média de palavras por frase. (Você vai notar que essa plataforma não está 100% adaptada para textos em português. Caso tenha alguma outra sugestão de ferramenta mais adaptada, conte para nós nos comentários.)

De qualquer forma, antes de publicar seu material, releia as frases e tente:

  1. Cortá-las em duas ou três;
  2. Eliminar palavras que estejam sobrando;
  3. Substituir grupos de palavras por uma só.

4) Foque na praticidade

Quando se trata de conteúdo escrito, a máxima ‘menos é mais’ também se aplica.

Futuros clientes fazem pesquisas online quando querem encontrar alguma solução rapidamente. Então você já pode imaginar quão frustrante é encontrar diversos textos gigantescos sem um objetivo claro.

Alie praticidade e empatia para criar um conteúdo agradável e interessante para a sua audiência. Reflita sobre as seguintes três questões:

  1. Momento: em que momento minha persona irá precisar desse conteúdo?
  2. Meio: em que dispositivo ela irá consumir esse conteúdo?
  3. Praticidade: esta é a forma mais prática de visualização para ela nesse momento?

Adapte seu conteúdo para que ele seja facilmente consumido nessa situação.

Ou seja

Seu conteúdo em formato de texto será assertivo sempre que conseguir guiar sua persona ao objetivo dela. Quanto mais agradável essa experiência for para sua persona, melhor para vocês dois. Afinal, ela fica feliz por ter solucionado seu problema e aprendido algo com você e você recebe um voto de confiança sobre alguém que pode se tornar seu cliente.

Seu conteúdo será consumido sempre que estiver alinhado a sua estratégia. Mas quando construído com foco em UX, ele performará ainda melhor.

Por isso, é essencial conseguir visualizar a estratégia, suas personas e sua jornada de compra ao produzir qualquer tipo de conteúdo.

Agora é sua vez!

Enquanto escrevem um conteúdo, você e sua equipe conseguem visualizar sua estratégia com facilidade?

Para potencializar a qualidade do seu conteúdo, é importante que seu redator consulte sua estratégia na mesma tela em que escreve seu conteúdo.

Esse recurso aumenta:

  • Sua produtividade;
  • A qualidade do conteúdo;
  • A performance do conteúdo; e
  • O sucesso de toda sua estratégia.

É por esses motivos que, na Contentools, toda a estratégia fica disponível para o redator na mesma tela de edição de texto.

Faz sentido para você? Então, solicite uma demo e conheça todas as funcionalidades da plataforma de marketing que irá facilitar seus processos e fortalecer seu conteúdo.
  

 

Previous ArticleNext Article

This post has 2 Comments

2
  1. Olá! Vi que esse texto tem mais de um ano. Vocês descobriram alguma ferramenta em português que seja parecida com o Readable.io? Obrigada! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.