Em uma coisa todos os profissionais de marketing concordam: o marketing de conteúdo é essencial. Por este motivo, cada vez mais as empresas vêm adaptando suas estratégias de marketing para abrangê-lo.

O comprador de hoje é desconfiado, curioso e com uma imensa vontade de aprender coisas novas e ter uma ótima experiência. Nessa conjuntura, o marketing de conteúdo cai como uma luva. Ele é uma maneira confiável de apresentar seus serviços e produtos aos prospects, aliado a um conteúdo útil e relevante, que demonstra a compreensão de que o consumidor é inteligente.

Atualmente, quando um comprador procura a equipe de vendas, ele já sabe muito bem o que quer, pois já pesquisou e leu muito sobre o assunto. Por esse motivo, é fundamental desenvolver uma boa proposta de marketing de conteúdo com estratégias que produzam resultados.

Ainda não sabe como elaborar uma proposta de marketing de conteúdo? Não se preocupe! No post de hoje vamos elencar os pontos principais aos quais você deve estar atento na hora de elaborar uma proposta. Vamos lá?

Por onde começar a proposta de marketing de conteúdo

Na realidade, antes de começar de fato a elaboração da sua proposta, é preciso compreender que o marketing de conteúdo não é uma iniciativa isolada, mas sim um esforço contínuo e constante. Além disso, o foco do conteúdo não deve estar nos produtos ou serviços que você deseja vender, mas sim nas necessidades e dores pelas quais o seu cliente passa. Entretenimento é uma boa ideia, mas de vez em quando. O cliente gosta de conteúdos educacionais, como tutoriais e tira dúvidas.

Antes de iniciar sua proposta de marketing de conteúdo, você precisa pensar sobre o que quer dizer aos seus consumidores e sobre o que eles querem ouvir. O seu conteúdo será um equilíbrio entre os dois e, por isso, é necessário analisar alguns dados a fim de entender a audiência do seu site. Uma boa dica é analisar quais são as páginas mais visitadas e quanto tempo o visitante fica em cada uma, por exemplo. Outra maneira de fazer uma análise é verificar os resultados de campanhas anteriores e procurar padrões e tendências que funcionaram.

Com essas percepções, você ainda deve se fazer algumas perguntas fundamentais, como:

  • Para quem estou escrevendo?
  • Qual o tipo de conteúdo que meus possíveis clientes consomem?
  • Por que o conteúdo que estou produzindo merece atenção?
  • Esse conteúdo que estou produzindo oferece soluções para as necessidades dos meus clientes?
  • Esse conteúdo que estou produzindo está sendo divulgado nas plataformas que meus clientes acessam?
  • Esse conteúdo que estou produzindo inspira os clientes a realizarem uma ação?

Após responder positivamente a essas perguntas, você já pode começar a criar sua proposta de marketing de conteúdo. Confira nosso passo a passo a seguir:

6 passos para elaborar uma proposta de marketing de conteúdo

1. Entenda as necessidades do seu cliente

Sabemos que o objetivo de todo cliente – e de todos nós – é ter mais clientes, não é mesmo? Contudo, há ações que precisam ser realizadas previamente. Quais são elas, na opinião do seu cliente? Ele precisa aumentar o engajamento da audiência? Melhorar suas buscas orgânicas? Nutrir o mercado?

Você, como agência, precisa compreender as necessidades do seu próprio cliente e ajudá-lo a compreender as necessidades do cliente dele. Para isso, a criação de personas é fundamental. Elabore um questionário que abranja perguntas sobre o histórico do cliente, as responsabilidades da empresa, quais os produtos ou serviços ela vende, para quem vende, quais os desafios e obstáculos enfrentados.

Os desafios e obstáculos são o pontos-chave para uma boa proposta de marketing de conteúdo e os conteúdos que você produzir também poderão abordar essas questões, solucionando-as e atraindo a audiência. Os hábitos e interesses do cliente também são importantes, pois auxiliam na hora da interação com a equipe de vendas.

Quanto mais aprofundada forem as perguntas e a pesquisa, mais alinhado estará o seu conteúdo e mais engajador também.

Além disso, não deixe de observar se o seu cliente está criando conteúdo de maneira constante a fim de manter a audiência viva. Algumas vezes, o seu cliente pode até estar escrevendo conteúdo. Contudo, não está com a persona certa em mente.

2. Alinhe as expectativas

A elaboração de uma proposta de marketing de conteúdo tem a ver com relacionamento. O seu cliente só te procurou devido à credibilidade e confiança que você passa. E esse relacionamento só irá perdurar se for sólido. Essa solidez é conquistada com o alinhamento de expectativas. A decepção e frustração de um cliente pode acabar com as negociações de sua agência, e você não quer que esse seja o caso, não é mesmo?

Por este motivo, um briefing bem estruturado é fundamental, além de um cronograma muito bem detalhado anexado à proposta de marketing de conteúdo. Isso irá deixar claro quais as expectativas do cliente – briefing – e quando você pretende entregar – cronograma.

Esse alinhamento traz tranquilidade para a agência e para o cliente, permitindo que o planejamento siga o rumo certo, sem surpresas.

3. Defina o escopo de trabalho

Falando em expectativas, é importantíssimo deixar claro o escopo do trabalho na hora de elaborar a proposta de marketing de conteúdo. Deve estar bem definido o que será produzido e entregue (e o que não será) bem como quando será entregue. Caso essas combinações não fiquem suficientemente claras, poderão ocorrer problemas de cronograma e até orçamentários.

O escopo também permitirá que o fluxo de trabalho de todas as equipes envolvidas no projeto da agência flua e as ações possam ficar mais detalhadas, não deixando espaços para furos de responsabilidade ou prazos. Além disso, evitam-se os ruídos de comunicação interna ou externa, trazendo mais produtividade e eficiência na criação do conteúdo.

Deixe claro para o cliente quem fará parte do projeto e quais as responsabilidades de cada um. Por exemplo, o Content Manager, o Editor e o Redator da conta. Cada um possui suas habilidades, prazos e responsabilidades.

4. Analise os custos com base no escopo de trabalho

Outro ponto fundamental são os custos do trabalho. É importante ser transparente e deixar claro todos os custos e processos envolvidos. Cuidado na hora da precificação para não deixar ninguém de fora, principalmente se você atua com mão de obra de profissionais autônomos.

É importante, portanto, saber a precificação dos profissionais envolvidos, como Content Manager, Editor e Redator. Além da sua equipe interna. Uma boa prática é precificar pelas horas trabalhadas ou por peça de conteúdo, deixando claro para o cliente quando custa cada etapa do processo.

Não esqueça de precificar as mentorias e implementações de outros aspectos prévios à produção de conteúdo, como criação da buyer persona, jornada de compra, definição das palavras-chave, etc.

5. Faça benchmarketing

Também é importante incluir em sua proposta de marketing de conteúdo o markup. Ele é o índice aplicado sobre o custo do serviço ou produto para calcular o preço de vendas. Na hora de mostrar valores para o cliente, é importante que você esteja lucrando e não apenas cobrindo seus custos. Por isso, é importante saber o seu markup.

Para isso, uma boa alternativa é fazer também um benchmarketing com as empresas da sua região que atendem o mesmo tipo de cliente. Assim você saberá se está com o preço muito acima ou abaixo, ou então na medida certa.

6. Monte uma boa apresentação

De nada adianta ter uma boa proposta de marketing de conteúdo se ela não for apresentada do jeito certo. Sua apresentação precisa ser matadora e personalizada. Um bom material gráfico auxilia – e muito – na hora da venda.

Uma boa alternativa é utilizar as dificuldades relatadas no início – os desafios e obstáculos – e aplicar na apresentação da sua proposta de marketing de conteúdo mostrando como a agência irá resolvê-las.

Além disso, deixe claro quais serão os canais de divulgação utilizados e quais as melhores chamadas para ação (CTAs). Dê exemplos de peças textuais e materiais ricos já produzidos, apresente cases de sucesso e trabalhe com o funil de vendas de maneira a deixar claro para o cliente que o conteúdo precisa ser constante, mas que isso exige um conteúdo certo para o momento certo e que sua agência está preparada para trabalhar essa metodologia com ele.

Mostre em sua proposta de marketing de conteúdo que vocês precisam se conhecer, trabalhar em conjunto e alinhar as expectativas, além de planejar um bom cronograma a fim de que os resultados aconteçam para todos.

Ainda tem dúvidas de como elaborar sua proposta? A Plataforma da Contentools possui ótimos profissionais que podem te auxiliar em sua jornada rumo aos melhores resultados em marketing de conteúdo! Entre em contato com a gente!

Previous ArticleNext Article

This post has 1 Comment

1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.