Você já deve ter notado como os infográficos têm agregado à comunicação digital nos últimos anos.

O motivo é bem simples: cerca de 65% da população global é composta por aprendizes visuais. Ou seja, mais da metade das pessoas memoriza e interage melhor com os conteúdos apresentados através de tabelas, diagramas, imagens e outros tipos de ilustrações.

Além disso, um infográfico é uma das melhores formas de resumir assuntos complexos, já que é possível abordar os tópicos mais relevantes através da combinação de textos, ícones, cores e outros elementos gráficos. Mas não parece tão fácil montar algo assim, não é? Afinal, envolve conteúdo escrito, elementos e cores – trabalho para um redator e um designer, no mínimo.

Infográfico escolar e currículo infográfico criados no Canva

Bom, na verdade pode ser mais simples do que você imagina. Aliás, você pode montar um infográfico como esses acima sozinho! Para guiar você na criação desse conteúdo rico, nós preparamos um passo a passo com 8 etapas. Além disso, incluímos 2 hacks e algumas dicas extras no final! Seguir esses passos irá ajudar você a montar infográficos sozinho mesmo sem ser um designer (sim, é possível!). Confira os passos abaixo para criar infográficos que vão viralizar nas redes sociais e aumentar a interação com a sua persona.

Passo 1: Estude o tema do seu infográfico intensamente

Um infográfico é uma ótima solução para você explicar temas complexos para a sua persona. É possível tornar suas ideias mais compreensíveis utilizando a combinação de elementos gráficos e textos objetivos.

Se você quer explicar algo complicado de uma forma simples, você precisa — em primeiro lugar — ter um conhecimento aprofundado sobre o tema.

Para isso, não há mistério. É preciso fazer uma coisa: pesquisa, pesquisa e mais pesquisa. Confira as últimas tendências e acompanhe o conteúdo produzido por autoridades no assunto. Só assim, você vai conseguir selecionar as informações mais relevantes para a sua persona e criar um infográfico com uma abordagem didática.

Mergulhe no assunto e organize as partes que darão uma base sólida para transmitir as suas ideias através de um infográfico bonito e instrutivo.

Passo 2: Analise a sua persona que irá ver (e compartilhar) seu infográfico

Depois de estudar bastante o seu tema, também é importante fazer uma análise da sua persona.

Se você quer alcançar o sucesso, é essencial identificar as pessoas que vão se interessar pelo seu infográfico e que possuem maior probabilidade de compartilhá-lo nas redes sociais.

Caso você ainda não conheça a sua persona, não avance para a parte de criação do infográfico. Você só vai otimizar o seu conteúdo e planejar a comunicação do infográfico adequadamente depois de concluir essa parte do trabalho.

Graças a ferramentas como o Criador de Personas, esse processo pode ser bem simples: é só inserir algumas informações sobre o seu negócio, e você vai receber um board completo com todos os dados que precisa. E se você quiser aprender mais ainda sobre a estrutura e a função das personas, confira este e-book da Contentools.

Publicar um infográfico — ou qualquer outro tipo de conteúdo — sem saber para quem você está se dirigindo é como gritar em meio a uma multidão. A sua mensagem dificilmente será captada pelas pessoas que interessam à campanha.

Por isso, a parte de pesquisa do seu infográfico não se resume ao estudo do tema. Você precisa dedicar um tempo para conhecer o seu público e, assim, definir as estratégias de abordagem do conteúdo.

Passo 3: Favoreça a compreensão do seu infográfico com frases objetivas e tom de voz adequado

Qualquer projeto que envolva comunicação em massa deve ter uma linguagem amigável, e isso não é diferente quando estamos falando de infográficos.

Os infográficos são conhecidos pela abordagem mais simples, justamente para favorecer a compreensão do assunto. Por isso, prefira as frases curtas e diretas.

Palavras e trechos complicados vão deixá-lo mais longe do seu objetivo: fazer a sua persona compreender o conteúdo de forma rápida e intuitiva.

Adaptar seu discurso à persona também vai ajudá-lo a criar um vínculo maior com as pessoas do outro lado da tela e, assim, ter sucesso na viralização do seu conteúdo. Por isso, é tão importante que você conheça o público para o qual você está produzindo o conteúdo.

Se o seu infográfico tem como alvo um público adolescente, que cursa o ensino médio, você precisa adotar um vocabulário mais descolado e tecnológico. O público jovem não costuma se interessar por mensagens carregadas de expressões formais e sérias.

Por outro lado, se o seu infográfico pretende explicar um procedimento industrial para uma equipe de engenharia, você precisa aplicar os termos técnicos correspondentes. Neste caso, usar um vocabulário informal pode passar a impressão de que o conteúdo da sua mensagem está incompleto.

Escolher a linguagem certa para a sua persona é um passo muito importante para divulgar um material usando infográficos. Se você quiser mais dicas de redação e engajamento, confira este artigo.

Passo 4: Destaque a mensagem principal do seu infográfico

Agora que você já sabe como a sua persona se comunica, pode ficar tranquilo quanto ao conteúdo do infográfico, certo? Opa, ainda não!

Depois de estudar o tema, você provavelmente tem uma pilha de arquivos com as mais variadas informações. A questão é: quais dados são os mais relevantes?

Você precisa considerar dois aspectos: a função comunicativa do infográfico e o interesse da sua persona.

Então, a primeira tarefa é criar um esboço dos tópicos que você vai abordar no seu infográfico. Escolha informações que conseguirão explicar o assunto de forma simplificada. Depois, você pode complementar com os dados preferidos do seu público. Podem ser estatísticas curiosas, dicas, linhas do tempo etc.

Para organizar essas informações dentro do infográfico, você precisa planejar uma hierarquia de conteúdo. Essa técnica consiste em criar um esquema com níveis de destaque diferentes para cada parte do material, dependendo da relevância para a persona e para o tema.

Dar ênfase a determinados trechos vai fazer com que você possa guiar o seu leitor pelo infográfico. Aumentar as dimensões dos elementos e aplicar cores contrastantes são ótimos exemplos de destaque para as informações mais relevantes na sua hierarquia.

Filtrar o seu conteúdo é essencial porque evita que o seu infográfico se pareça com um varal de ideias aleatórias.

Passo 5: Defina a paleta de cores ideal para seu infográfico

Ah, as cores! É difícil estabelecer um ranking de importância dos elementos gráficos, mas poucos transmitem ideias e emoções com tanta facilidade e independência.

Você já se perguntou por que as cores do semáforo são verde, amarelo e vermelho? Ou por que marcas famosas, como a Coca-Cola e Facebook, associam-se tanto com suas cores simbólicas?

Isso acontece porque as cores criam emoções e impressões instantâneas. Elas representam a forma mais rápida de transmitir uma mensagem.

Enquanto o conjunto certo de tons pode auxiliar na viralização do conteúdo que você produziu, escolher as cores erradas pode significar o fracasso do seu design.

Segundo dados de uma pesquisa publicada no portal ColorMatters, as pessoas decidem se serão atraídas ou não por uma mensagem com base apenas nas cores utilizadas em 60% dos casos.

Por isso, a escolha da paleta de cores é um passo vital para o sucesso do seu infográfico.

A seleção das cores não acontece como um brainstorm, em que você pensa em tons bonitos e os espalha pela tela.

Assim como no planejamento do conteúdo do seu infográfico, na hora de escolher a sua paleta de cores, você também precisa levar em consideração a sua marca e a sua persona.

Você deve conceber o tipo de reação que deseja causar em relação à marca e ao conteúdo, além dos sentimentos que quer provocar na persona e, a partir daí, escolher os tons que melhor ajudam a transmitir a mensagem.

Você pode emprestar uma técnica comum no design de interiores — que funciona perfeitamente no design gráfico — e trabalhar com uma paleta de 3 cores, em uma proporção de 60% – 30% – 10%, com um tom dominante e outros dois complementares. Mas como selecionar a paleta perfeita para o seu infográfico?

Usando plugins como o Eye Dropper, você pode extrair os códigos hexadecimais das suas imagens favoritas e montar a sua própria paleta de cores.

Se você precisar de uma inspiração, pode fazer pesquisas no Pinterest. É só buscar pelo tipo paleta que precisa: “paleta de cores de verão”, por exemplo. Uma ótima ideia para ampliar o seu leque de opções é fazer a mesma pesquisa em inglês (summer color palette, no nosso exemplo). O Google Tradutor pode ajudá-lo a descobrir os termos corretos, caso você não domine o inglês.

Outra opção muito interessante é repetir os tons do logo ou layout da sua página. Fazendo isso, você cria uma harmonia no contexto geral e transmite confiança ao leitor, que vai relacionar o conteúdo à marca.

Agora que você sabe a importância das cores para a viralização do seu infográfico, não faça escolhas aleatórias: trate a colorização como peça fundamental do seu design e planeje cada passo.

marketing de conteúdo infográfico contentools

Passo 6: Defina uma hierarquia para os elementos gráficos do seu infográfico

Organizar um infográfico pode ser um pouco mais complicado do que em outros tipos de design.

Além das dimensões — que costumam ser maiores —, você ainda vai trabalhar com uma quantidade grande de informações e elementos gráficos. Sem falar na missão de transformar assuntos complicados em algo simples e didático.

Por isso, você precisa estabelecer uma hierarquia entre os elementos gráficos. Só assim você vai conseguir apresentar uma imagem coesa e harmônica.

O ideal é fazer com que cada elemento seja parte independente, mas que, ao mesmo tempo tenha a função de complementar a obra. Isso vai evitar que alguma parte do design fique deslocada, como se não combinasse com o contexto geral.

Para alcançar o efeito ideal, uma ótima ideia é apostar em padrões gráficos. Assim, você conseguirá entreter o leitor com variações visuais.

Passo 7: Monte o texto do seu infográfico usando fontes legíveis e funcionais

O fato do seu infográfico exibir textos curtos não significa que você pode escolher qualquer fonte. Muito pelo contrário, a escolha de corpos tipográficos para trechos pequenos e em tamanho reduzido deve ser ainda mais cuidadosa.

Para fazer as escolhas certas, você precisa considerar alguns pontos básicos: a quantidade de fontes que serão aplicadas, o uso (ou não) de serifas, a hierarquia e a legibilidade.

É importante limitar a quantidade de fontes a 2 ou 3. Fazendo isso, você mantém o infográfico coeso e evita que o foco do tema seja perdido. Confira mais dicas relacionadas à escolha de fontes aqui.

Se você optar pela utilização de mais de uma fonte, vale a pena dedicar um tempo para definir a hierarquia entre os elementos textuais. Você pode usar uma fonte serifada para o título do infográfico, que deve ser destacado, e uma fonte sem serifa para os corpos de texto por exemplo. O importante aqui é garantir a legibilidade do seu conteúdo, independentemente do tipo de fonte que você vai usar.

Todos esses pontos são importantes para a harmonia do seu infográfico, mas ajudarão pouco se o texto for ilegível. Lembre-se que o espaço é precioso na criação de infográficos e que, muitas vezes, você vai precisar trabalhar com textos em tamanhos reduzidos.

Por isso, as fontes que você escolher devem ser legíveis mesmo nas situações de economia de espaço.

A legibilidade vai depender de várias características tipográficas em razão do restante do layout que você criar. Então, teste as fontes em diversas situações de exibição, para garantir que elas cumpram bem a função de transmitir a sua mensagem com clareza.

Passo 8: Para facilitar o entendimento do seu infográfico, aposte no poder dos ícones de entendimento universal

Você já pensou em como seria a interface do seu smartphone sem os ícones? O resultado provavelmente seria caótico, já que você teria que decifrar a sopa de letras criada pela mistura dos nomes dos aplicativos.

O poder de comunicação dos ícones é enorme, e é por isso que eles estão por toda a parte. Avisos de perigo, sinalização de trânsito, marcas comerciais, aplicativos digitais… a lista continua.

Quando o assunto é a criação de infográficos, os ícones desempenham dois papéis fundamentais: potencializar o entendimento rápido e economizar espaço.

Aposte no poder dos ícones para criar elos com o seu texto e facilitar a compreensão dos leitores. Priorize o uso de símbolos universais, ou seja, que tenham o mesmo significado em todos os lugares. Isso vai aumentar as chances de viralização do seu infográfico, pois facilita a compreensão do leitor.

infográfico com ideias de conteúdo para empresas b2b

Hack #1 Economize tempo e esforços usando uma ferramenta de criação intuitiva e gratuita

Tentar montar um infográfico usando a ferramenta errada será como girar um parafuso com a ponta de uma faca: você pode até conseguir concluir a tarefa, mas vai demorar e terá muito mais trabalho.

E como você imagina que seria a ferramenta perfeita para criar um infográfico altamente compartilhável? Ela precisa ser simples, não é? Afinal, você não quer ter que adquirir um programa pesado, complexo, cheio de funções complicadas e que precisa de meses para ser dominado. Aí ficaria mais fácil encomendar um infográfico pronto de alguém que já saiba mexer nesse tipo de programa.

É por isso que consideramos a ferramenta certa aquela que permite a você fazer tudo o que precisa em pouco tempo, com recursos intuitivos e funcionalidades que ampliam o seu leque de opções, seja você um designer profissional ou simplesmente alguém em busca de soluções gráficas eficazes.

Você conhece o Canva? É a ferramenta usada por times de marketing do mundo todo para produção online de elementos gráficos ricos e interessantes!

“Usamos o Canva tanto para criar materiais internos como apresentações, manuais e guias, como para fazer os infográficos, ebooks e até mesmo as imagens que estampam os artigos aqui do nosso blog. Os templates, elementos e até mesmo sugestões de paleta de cores facilitam muito nosso trabalho, nos dando agilidade na criação de conteúdos gráficos e enriquecendo a relação que temos com nossas personas. Sem contar que fica tudo armazenado em nuvem, então consigo acessar todos os meus designs remotamente de qualquer computador e ainda convidar membros para editar minhas peças.” Mariana Klober da Silveira, Gestora de Marketing de Conteúdo da Contentools.

O aplicativo funciona diretamente em seu navegador e possui todos os recursos para você colocar cada uma dessas dicas em prática. Você também tem à disposição uma biblioteca com vários modelos gratuitos e milhões de elementos gráficos para personalizar à vontade. E o melhor: a interface é descomplicada e intuitiva.

O seu tema pode até ser complexo, mas o seu trabalho não precisa ser.

Hack #2 Viralize através da sua originalidade e criatividade

Se você chegou até esta parte do texto, é porque já está quase pronto para criar um infográfico visualmente bonito para suas mídias sociais.

No entanto, se o que você deseja é fazer sucesso nas redes sociais com um infográfico que todo mundo vai querer compartilhar, há mais um hack! Esse hack economizar seu tempo e ainda assim garantir um infográfico altamente compartilhável, anota aí: escolha um layout pré-definido e personalize os detalhes para transformá-lo em algo original seu!

Não é preciso navegar por muito tempo para perceber a quantidade enorme de designs repetidos que existem por aí. Isso quer dizer que muitas pessoas estão utilizando designs pré-definidos sem se atentar a fazer alterações para diferenciá-los dos demais. Mas fazer algumas alterações será essencial para que seu público não tenha aquela sensação de déjà vu ao pôr os olhos no seu infográfico.

Para poder utilizar layouts pré-definidos e mesmo assim ter um resultado visualmente diferente, você pode usar diferentes medidas (ou todas ao mesmo tempo):

  • Escolha exemplos criativos e diferentes do comum;
  • Inclua imagens originais da sua empresa;
  • Confie nos seus instintos e substitua alguns elementos gráficos;
  • Altere a paleta de cores do layout inicial;
  • Troque os elementos de lugar vertical ou horizontalmente.

Ser original não é reinventar a roda ou inverter a lógica da criação gráfica. É dar um toque pessoal e demonstrar que a obra é fruto de um trabalho criativo, não de uma linha de produção repetitiva.

Concluindo

Você está pronto para para enriquecer sua estratégia de conteúdo através de infográficos incríveis? Então anota aí o checklist para recapitular o que você aprendeu neste artigo:

  • Passo 1: Pesquise a fundo sobre seu tema;
  • Passo 2: Conheça a sua persona – e a tenha em mente o tempo todo;
  • Passo 3: Crie um texto claro e objetivo;
  • Passo 4: Dê importância a pontos-chave do conteúdo;
  • Passo 5: Escolha as cores adequadas tendo em vista sua persona e sua marca;
  • Passo 6: Monte uma hierarquia para os elementos gráficos que faça sentido;
  • Passo 7: Defina fontes harmônicas que facilitem a leitura;
  • Passo 8: Inclua ícones de conhecimento universal para facilitar a compreensão;
  • Hack #1: Use uma ferramenta intuitiva e amigável para economizar tempo;
  • Hack #2: Dê vida e destaque ao seu infográfico com detalhes originais!

Fazer infográfico e outros conteúdos ricos não é tão difícil quanto parece, não é? Então que tal montar um ainda hoje? Vá em frente, escolha um tema que você goste e que seja do interesse da sua persona e siga os passos!

Temos um último hack para você que leu até o final! Não vou nem colocar em negrito porque este aqui é só para você, leitor ávido, que realmente está lendo o texto todo. Saca só: use os artigos do seu blog como base para criar infográficos. Ao usar artigos que você já escreveu no seu blog, você não precisa fazer os 4 primeiros passos e pode pular direto para o número 5!

Tá pouco? Então presta atenção que tem mais vantagens! Além de economizar todo esse tempo na criação do conteúdo escrito, você ainda vai poder linkar o seu infográfico ao seu artigo de blog e aumentar seu SEO! Afinal, você vai passar a receber tráfego não somente de sites de busca por palavras-chave, como também de plataformas de busca de imagens, como Google Imagens ou Pinterest.

Outra dica muito legal de como usar um infográfico com o mesmo tema de um artigo de blog seu, é escondê-lo atrás de uma landing page e captar leads que tenham interesse em baixar seu conteúdo rico. Demais, não é?

Gostou das dicas finais? Se tiver mais alguma dica ou hack que queira compartilhar, deixe seu comentário!

Mais conteúdos recomendados para você

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.